Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

A partir de um sorriso!

Imagem
E se eu sorrio Foi à lágrima
Que me ensinou
Se eu canto
Foi o silencio
Que me ensinou.

E se  eu não desisti Foi a sua luz
Que me conduziu
Não há escuridão
Que vença
Seu sorriso.

Eu não mudei tudo em mim O tempo tirou coisas
E trouxe outras.
Mas não sou como outrora

A vida nos impõe Uma mudança diária
A! Minha mocidade
Vai numa quimera
Que não posso mais revisitar.

Mas está lá No meu caderno espiritual
Não se importe comigo
Ame meu filho autista
Amá-lo é não magoa-lo
Com buscas vãs.

É entender seu jeito É dar-lhe um mundo
Menos dolorido
Que tal?
Não é modificar o mundo
Por ele
Mas modificar-se a si mesmo
Para aceita-lo, para amá-lo!

Autora Liê Ribeiro
06/08/2013
Mãe do Gabriel/autista.

A luz e a escuridão!

Imagem
Anoitecia rapidamente Eu me perdia em sombras
Mas havia a luz da lua
Que adentrava a janela
E me conduzia ao mundo
Das estrelas...

Nada era definitivamente sombrio Alguma claridade
Algum sentido abstrato
Nada concreto
A concretude da existência
Amedronta-me.

O verbo existir No substantivo
O sujeito a desejar
Tudo é relativo
Ao momento
Quando penso
Talvez eu exista

Mas quando amo Sou real
Na forma e no conteúdo
Tomem-me todas as palavras
Tirem-me todas lógicas
Ainda assim amarei...

Autora
Liê Ribeiro
01/ 08/2013.