A luz e a escuridão!


 
 
Anoitecia rapidamente
Eu me perdia em sombras
Mas havia a luz da lua
Que adentrava a janela
E me conduzia ao mundo
Das estrelas...

Nada era definitivamente sombrio
Alguma claridade
Algum sentido abstrato
Nada concreto
A concretude da existência
Amedronta-me.

O verbo existir
No substantivo
O sujeito a desejar
Tudo é relativo
Ao momento
Quando penso
Talvez eu exista

Mas quando amo
Sou real
Na forma e no conteúdo
Tomem-me todas as palavras
Tirem-me todas lógicas
Ainda assim amarei...

 
Autora
Liê Ribeiro
01/ 08/2013.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!