Eu sei que você teme
Que nessa correria da minha vida
Nas obrigações com meu dia a dia
Eu te esqueça
E não mais te escreva poemas...

Pensas que não me inspiras mais...
Mas que tolice,
O meu amor se veste de folhas...
Aninha-se em sonhos...

E te procura nas entrelinhas,
Aquela vida que sempre quisermos viver...
Vivamos então...
Entre o passado que já passou...

Busquemos o presente
Que nos remete sempre há tempos idos...
Pois a realidade às vezes nos empurra
Para o abismo das futilidades...

A vida não é um mar somente...
Ela é um rio e sua margem,
Uma guerra que nunca acaba,
Um vilarejo solitário e esquecido.

A chuva que sempre nos persegue...
E teima em querer nos separar,
Mas eu cavalgo em meu cavalo mágico,
Eu lembro de cada instante...
E nunca deixarei de escrever-te
Poesia em gotas!

Autora
Liê Ribeiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!