Eles falam, falam.
E nada dizem...
Eles pregam que precisamos
Vencer o tédio...
Carregar pedras para vencer...
A batalha dessa vida...

Eles cobram, cobram.
Que sejamos fortes e heróis
De uma guerra que não criamos...
Recuso-me e me refugio...
Como uma concha e sua pérola
A espera do momento ideal...
Alguém especial ...
Que saberá como me fazer desabrochar...

Eles têm a fórmula para a vida comum...
Mas eu preciso de uma vida mágica...
Aquela que ainda não foi escrita
Aquela que ninguém ainda viveu...
Dirás que é uma pretensão...

Não me importo...
Eles me culpam por amar-te assim,
Meio ser, meio anjo...
Nada formal, nada normal,
Quase surreal...

Não me importo...
O amor não é lógico
Nem foi plantado no cérebro
Ele fica no peito...
No centro do nosso coração...
Sejamos e vivamos por ele,
Até quando o pai deixar... Amém!

Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.