Eu queria decifrar esse enigma
Que é acordar e dormir...
Viver e morrer...
Eu queria adormecer a dor
Acordar a alegria
E sair dançando...

Eu queria encontrar alguém conhecido
Alguém desconhecido
Que me reconhecesse...

Parece ironia...
Mas eu queria o dia na noite.
As estrelas cadentes no amanhecer...
A lua a abraçada ao sol...
O mar amigo do rio...
O ser humano, humano em seus atos...

Eu queria a hipocrisia extinta...
Eu queria a palavra escrita...
O mapa para a felicidade
Algum segredo descoberto
O deserto das águas,
A terra de flores...

Eu queria a boca sem fala
O silencio e sua expressão
Refletida nos olhos do amor

A Suavidade da brisa...
Eu queria o querer dos quereres.
Você coberta de nuvens,
A vida coberta de esperança

Todas as pessoas contemplando
O por do sol...
Partindo sem sofrer..
Morrendo para viver...
Vivendo para morrer

Beber do néctar da vida
Como quem nunca a provou...
A! Eu queria o poema derradeiro
O ser verdadeiro que nascesse de novo,
E não precisasse morrer para nos salvar!

Autora
Liê Ribeiro

paz e luz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.