Eu queria escrever na areia, a luz da lua.
Na cumplicidade das estrelas
Queria que o mar...
Bebesse meus poemas
Pois eles sempre estarão em mim...

Vestígios de uma alma em busca...
Queria que o oceano
Escondesse em suas profundezas
Todo sentimento neles contidos...

Eu queria que nada apagasse suas pegadas mestre...
Eu queria observar os detalhes
Escondidos no olhar do meu filho...
Interpreta-los fielmente
Para que não houvesse dúvida
Dos seus sentimentos...

A ponte para seu desconhecido mundo
Uma ilha de sonhos ainda não desvendados...
Eu queria uma nau para horizonte
Nada que mostrasse a solidão do deserto...
Que muitas vezes nos colocamos...

O oásis é a fé que se fortalece.
Há cada levante dos desavisados...
Eu queria ter o desprendimento
De não me apegar as subjacências do ontem.
E visionar a esperança.
Além mar, além terra, além matéria.

Autora
Liê Ribeiro
paz e luz..

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.