Meu coração está em pedaços,
Pois não pude secar as lágrimas
Do coração do meu filho,
Somente as lágrimas que escorriam
Dos seus olhos e chorar junto..

Não pude prometer um mundo compreensivo,
Apenas dedicar-lhe o meu tempo, quase que exclusivo.
Meu coração vive seu lamento,
Pois as lágrimas do meu filho eram sem palavras.

Numa confissão dolorida da alma,
De um espírito que preso à matéria
Derrama seu pranto...
A! Que universo perverso,
Dá-me o dom do verso,
Mas deixa-me impotente diante de suas lágrimas...

A! Como me dói, não compreender a tua dor...
Como eu gostaria de aliviá-la
Transferi-la para minha alma,
Meu coração derrama rios.

Não posso reverter essa angústia,
Não posso mudar o pensar pequeno das pessoas...
Mas fugir para dentro de si mesmo...
Será uma dor retomada...

Vicejemos algo maior em algum lugar...
Sonhemos com flores e folhas

Pensando melhor...
Chore meu filho...

A lágrima é a pura expressão do sentir,
Amanhã com certeza riremos do hoje,
Mas saiba que em mim dói mais que em você
Esse desamor coletivo...

Autora:
Liê Ribeiro
mãe de um rapaz que está autista!

Comentários

  1. Que filho lindo Lie! Lindo como teus versos, ainda que falem de dor!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!