Ame-me,
Por favor
Como eu sou...
Ame-me
Como você
Gostaria que eu fosse.

Quem me concebeu...
Não imaginou
Que seria assim tão duro...
Entender que vim autista.

Mas ame-me
Fale-me desse amor
Mesmo que eu não pareça entender
Mesmo que eu fuja e me refugie
Busque-me não deixe eu me perder...

Ame-me...
Como se visse em mim
A imagem e semelhança de ti
No espelho das águas...

Não se importe
Com minha falta de compreensão
Treine-me para entender o mundo
Mas acima de tudo
Ame-me...

Como se eu tudo entendesse
Como se eu não fosse um peso
Demonstre seu amor
Mesmo que eu não saiba
O significado da palavra
.
Deus, eu posso sentir...
E creia que em meus sonhos
Eu te vejo e te amo...
Não me negue esse amor
Que enxerga além da matéria
Pois é dele que necessito...

E se nas horas que de ti eu exijo demais
Mesmo nas dúvidas constantes
Aquelas que você às vezes tem vontade de desistir
Por favor, não desista, mas Ame-me....

Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel Gustavo que está autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!