De onde eu vim...
Nada é incoercível
De onde eu vim
Há lendas e luz
Alguma magia
Poções de sonho...

De onde eu vim
Água é do poço
O rio é sagrado
E a natureza
É a encontro das águas...
A chuva e a colheita.

Nada é árido ou tem fim...
A eternidade
Está em cada manhã
E a velhice...
É uma dádiva...
Um saber constante...


O mar parece distante
Mas navegamos por mistérios..
Amamos cada pele,
Cada essência
Cada alma atenta...

E o olhar é de lince
A palavra é justa...
E nada é imutável
Segue-se um ritmo.

A cada estrela cadente
A cada lua cheia.
A cada perfume das matas
Concebemos o amor...
E dele nasce toda lógica
A arte de viver...

E assim espero.
Nessa vida gasta
Nessas horas mortas
Voltar de onde eu vim.
Algum lugar além de mim....

Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.