Eu gosto do E, ligando as palavras.
E quando eu fui embora
E quando você apareceu
Tantas batalhas travadas
Tantas guerras vencidas

E nós estamos sobrevivendo
Sofrendo e aprendendo...
Que a felicidade é um sofá que acomoda
Precisamos de ruas e esquinas.
Precisamos de estradas e trilhas...

E todas as coisas se ajeitam
Um dia com certeza riremos
Das desventuras...
Da combalida vida
Das lições que não estão nos livros
Aprenderemos buscando dentro de nós...

E lá pelas tantas, eu me visto e saio.
Vou buscar um algum sentido
Na madrugada fria
Um céu forrado de estrelas...
E a lua me indicando o caminho...

E a poesia buscando reencontros
Suaves e eternos...
Entre o que sinto e o que desejo...
Eu escrevo e me revelo


Pois nada é mais intenso
Que esse amor queimando as linhas.
E a nossa experiência de tantas vidas!

Autora
Liê Ribeiro
Com carinho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!