A eternidade não se mede pelo sofrimento de outrora
O verdadeiro amor não pode ser repartido,
fragmentado em instantes cedidos
O amor tem que ser inteiro,
partes que se completam...
sem a medida das horas,
sem a desculpa das lidas...
Sem o acaso do encontro,
A! amor quando é amor,
vence charnecas...
rompe cercas, carrega pedras...
oferta flores... Jamais Morre..
Pois o amor não pode viver escondido
Pois todo amor é belo...
Reflete nas águas um olhar de gratidão...
Refaz o trajeto, vê estrelas...
Sempre viverá na imortalidade do nosso olhar!

Autora
Liê Ribeiro
com carinho

Comentários

  1. Liê,
    Adorei seu blog!
    Percorri suas lindas gotas de poesia, conhecendo um pouco mais de seu talento e snsibiliade.
    Abraços com muito carinho

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.