Viver com você
É como querer atravessar
Milhões de montanhas
Cada uma mais alta...

E quando penso

Estar em seu cume...
Você foge...
E o cansaço me toma...

Tento entender seus passos incertos
E segui-los...
E me perco querendo te encontrar...
Quantos por de sois eu terei que buscar?

Seria mais fácil esquecer...
Porém não teria o mesmo sabor
Mas confesso, que às vezes
Eu queria apenas descansar
Nada ouvir, nada fazer...

E a ordem de todas as coisas
No seu rumo certo...
Estou naqueles dias, não repara...
Um carinho a mais...
Faria-me tão bem...


E você me dando um pouco de paz...
Seria o bastante
Para quem nada respira...
Quase transpira...

Por favor, me dê à senha...
Quero conectar-me a ti...
Entender porque o mundo
Parece-lhe tão dolorido.

Discernir seu olhar distante...
Por favor, desligue por um momento
O fio que o liga aos 220...
Deita aqui, vamos curtir o tempo...

Deixar a vida nos cobrar a vontade
Segure em minha mão,
Veja eu ainda estou aqui...
Mas um dia a estrada será apenas sua...

Creia, eu preciso de um momento
De silencio e oxigênio.
Ter que ser essa heroína sem armadura
Crua, e sem os vestígios do que fui...
Queima como ferro quente...

Você merece muito mais...
Mas hoje, somente hoje...
Eu esperaria um olhar de amor,
Um gesto de compreensão,

Vamos, me mostre o caminho
Para não me achar tão imbecil...
Pelo menos hoje...

Autora
Liê Ribeiro

mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.