Eu não quero falar sua fala,
Eu não preciso de sua lógica
Eu me basto pela metade
Quem é inteiro enfim?
Cortes feitos a cada vida.

Tenho medo de te perder
Para toda distancia
Que nossos mundos se encontram
Desça das estrelas,
Preciso dos teus pés no chão...

Acorda desse sonho
Eu temo não ter tempo
Mas quem provou do que provamos
Doce e amargo são salutares
Preciso salvar-te de si mesmo
Preciso me reconhecer no espelho.

Nuances de similaridades opostas
Seu semblante ao dormir
Lembra-me alguém distante
Alguém que me acompanha
Por tantos séculos
Não importa se ninguém acredita.

Eu sei quem tu és por detrás do autismo,
Sei que ele vive, que ele se debate...
Que chora lágrimas ocultas em noite de vigília.
Que e espera pela liberdade...

Mas se tens asas
Não se esqueça de estender as mãos
Quando alçares o vôo final
Não sei voar, mas aprenderei
Somente para te acompanhar...

Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.