Eu vivo pelo instante
O que move o corpo?
Essa energia gasta
Pelo tempo imbatível.

Eu vivo pelo momento
Onde todas as explicações
Serão dadas...
Não há pressa
Nem pode haver...

Nada se resume apenas aqui,
Seria demasiadamente triste
Não romper as correntes
E não aprender
Diante de tantas falhas.

A! essa lei maior
Que rege o universo
Deu-me o dom do verso
E um filho do avesso.

E somente tenho a agradecer,
Pois eu vivo por seus olhos
Vivo por sua continuidade,
Por seu sono tranqüilo,
Por sua vida...

Vivo pela esperança de seu sorriso,
Pelo acariciar de suas mãos tremulas
Por uma pista qualquer
Que ma faça chegar a ter você.

Vivo pelo minuto da redenção
Aquela e que segurando minhas mãos
Seguiremos pelas estrelas
E toda dor deixada para trás...

Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.
paz e luz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.