Derramo flores
Persigo sonhos
Quantos mais
Terei que conquistar?


Foi ontem.
A menina,
Vestida de menino
Para poder ter mais liberdade.

Não posso imaginar-te preso
Em lugar nenhum
Nem em si mesmo,
Não posso...

Há uma lágrima fugidia
Querendo nascer...
Mas eu não quero nesse momento
Chorar...


Cantamos juntos.
E o teu sorriso
Ainda está em minha memória.
Uma brisa leve bate em teu rosto
E eu preciso banhar-me
Em algum rio...


Preciso parar e orar...
Preciso parar para te observar
A Crescer tão lentamente
Que o tempo poderia desacelerar.


Foi ontem,
O medo, a dor, e alguma esperança sutil...
Todas as possibilidades impossíveis,
E o mundo para te apresentar
E nenhum prazer dele ao te conhecer.


Precisamos regar as flores
Precisamos descansar a mente
Precisamos apreciar a natureza
Ouvir o som dos pássaros.


Precisamos crer
Naquilo que ninguém crer
É do nosso extinto
Lutar contra todas as marés.


Mas hoje nós cantamos juntos
Olho no olho,
E para sempre o seu sorriso
Viverá em mim...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!