Eu não moro mais nas sombras.
Eu não quero portas, nem janelas
Eu moro na rua,
Eu moro nas praças

Eu moro na lua,
Quem quiser falar comigo,
Levante o semblante, cale a fala
Feche os olhos, e pense nas frases


Joguei-as ao vento...
Não passe do tempo,
Não passe do ponto...
Não se esqueça de sonhar...


Não jure, não perjure, nem se lamente.
Banhe-se nas chuvas,
Enfrente as tempestades
Lave-se nas águas do saber


Imagine-se criança, finja-se adulto.
Não há perigo em crer.
Não há perigo quando o amor nasce.
Não , não há palavras que caibam,


Para decifrá-lo...
Mas se perguntarem aonde ele mora,
Diga que há muito ele se alojou
Em nossos corações !


Autora:
Liê
paz e luz sempre



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.