Eu queria achar um jeito
Menos dolorido
Para expressar o que sinto,
Queria não somente


Escrever de nós,
Todo dia o mesmo dia...
Mas a dia de chuva
Outros de sol,


Aquele mesmo olhar
Um dia pode mudar...
Enxergar além do obvio
Não espero nada,


E quase quero tudo
Essa dissoluta forma de existir...
A mesma água quente,
A mesma consciência,


Odeio meus pés no chão
Prefiro voar, voar...
Sei que cortaram minhas asas
Mas meus pés queimam


Esses passos gastos,
Eu tive a dádiva de uma noite!Aleluia.
Mas como uma noite somente
É tão pouco para quem necessita


De toda a vida...
Mas o ontem está tão longe.
E o amanhã quase na janela
Vem nos acordar,


Há uma realidade por vestir
Uma rua por caminhar
Uma lida para enfrentar
Fecho os olhos e nada lembro


Instantes deveriam ser constantes
Romances deveriam ser eternos
E nada poderia apagar os vestígios
De um grande amor,


Vivido a duras penas, de horas roubadas
De vidas cansadas, náufragos de quererem amar.
Pois somos humanos,
Além da pessoa,


Somos essência, alem da matéria
E necessitamos amar, e ser amado.
Eis a cura para todos os males...
Eis a rede para todo cansaço
Um braço, um ombro
E a paz da madrugada quieta.


Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz.

Comentários

  1. Oi amiga, por acaso te encontrei. Fiquei muito emocionado por compreender um pouquinho os seus anseios, as suas dores, o seu amor, as suas incognitoas. Vc é mais que uma vencedora, acho que Vc nunca conhecerá o egoísmo e a derrota. Sou policial e poeta, sua poesias tocaram no funda da minha alma, sua vida é uma linda lição de perseverança. A fragilidade de seu lindo filho te fez uma grande pessoa, uma heroína...

    ResponderExcluir
  2. Oi anonimo, muito obrigada, gostaria de ler seus poemas, me manda seu blog, se o tem para eu ler...
    A! sou uma heroina sem armadura, que muitas vezes se fere, mas segue, segue sempre,...
    um abraço
    Liê

    ResponderExcluir
  3. Olá Liê, passei por aqui, como passo sempre para deixar beijo enorme, muito sentido e um forte abraço.
    Sim és uma grande pessoa sim senhor, e o seu coração arde de amor e teu filho, à sua maneira te retribuí... vê-se nas fotos que publicas por aqui. Da sua arte e seus poemas, nem consigo achar outra coisa que não seja muita sensibilidade e pureza.
    Siga, siga, siga sempre, mesmo sem armadura... provavel que leve uma ou outra pancada dura, mas tenho a certeza que Deus também te encherá de amor muitas vezes através de teu filho doce... digo-o porque também sou mãe.
    Grande beijinho e já agora feliz natal e um ano novo repleto de coisas boas.

    ResponderExcluir
  4. Oi querida, não sabes o quanto meu coração se enche de graça com os depoimentos aqui colocados, Um grande beijo nosso, aquele Natal de redescobertas, um ano novo de luz e mais realizações...
    Paz do mestre
    Liê e Gabi autista.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.