Foi assim
Ontem quase o fim

Hoje
Um novo recomeçar.


Foi assim
Dias de tristeza
Dias de cansaço
De um pensar
Quase desumano.


Foi assim...
O tempo costurou
Nossos destinos
Eu já sabia que tu existias
Muito antes de mim...


Foi assim,
Eu nasci de teimosa
Você nasceu por necessidade
Há tantas formas de amar.


Mas só uma nos faz aprender
Advinha... Qual é?
Não se preocupe em entender
Que língua é essa
Que dor é essa
Que nos faz crescer.


Foi assim
Eu combinei com você
Que te amaria
Mesmo que a distancia
De nossos mundos nos separasse.


Mesmo que seus olhos
Por outros mares se perdesse
Eu ficaria ali, te esperando
E foi assim, nossos olhares se cruzaram.


Seu sorriso foi à pista
Que eu deveria seguir
E como magia, nós hoje
Somos o barco e o mar


Quando pareces querer afundar
Eu te dou minha mão e você emerge
Quando eu me perco em minhas dores
Seu sorriso me encontra.
E como toda história que começa,
A nossa também, foi assim...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista!

Comentários

  1. Bela história desse amor tão passional.
    Belo poema, Dona.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.