Não preciso florear o poema.
Não preciso de aprovação
Nem do perdão dos desavisados.


O amor é algo inexplicavel
Ele nos faz romper barreiras
Algumas que diziam impenetraveis
Confesso, que a dor as vezes


Fere, como faca afiada...
Faz cicatrizes por toda vida
E por toda vida
Para mim é muito...


Que tal fazermos um acordo
Eu paro de lastimar
Você vem um pouco pra cá...
Não tenha medo


O mundo parece um grande urso
Que nos faz tremer,
Nos esconder, nos refugiar bem lá no fundo,
de nós mesmos...


Mas olha como o sol se pondo é lindo...
E a vida por mais indefinida
É bela em sua essencia
Nada é vazio de aprendizado


Cada manhã uma nova flor nasce
Façamos por onde não esmorecer
Um pingo é começo do oceano
Um passo é todo caminho a perseguir


Fique tranquilo, jamais desistirei de você
Seria desistir de mim...
Por isso,mesmo contra todos os adjetivos,
E toda desinformação humana


Todo preconceito e desprezo.
Vamos vencendo cada dia
Uma nova batalha
Quem disse que acabou a munição?


Abra o seu sorriso,
Pegarei minha caneta
A poesia será a nossa trincheira
E a fé nosso anti missil das palavras
Não se preocupe os infelizes
Sempre se justificam...


autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista/21 anos







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.