Poema com a musica que Gabriel ama!













Às vezes penso
O que as pessoas
Devem achar de mim.
O que essa mãe pretende?
Tratando o filho autista
Como se fosse um artista.


Parece que tudo
Na vida dela é rosa...
Que ela deseja
Realmente que ele seja
Autista.


Ignorando
Todas as dificuldades
Acreditando
Que o mundo o acolherá?
Ás vezes eu penso;
Que até eu  não existo.


Não acordo querendo transformá-lo.
Não luto querendo
Fazer de você um remendo da normalidade,
Tão mal vista, não mal interpretada.


Carreguei dúvidas, muitas...
Chorei rios e rios...
Não podia perder
Aquele ser que eu concebi...


Mas não podia fingir
Que ele era igual...
Há olhos e olhares.
Um pássaro sem asas...
Um sol sem horizonte
Um ser estranho...


Aquele que amamentei
Aquele que amei...
Muito antes de existir
Então vou me apresentar:


Muito prazer,
Sou sua mãe,
Acho que você
Não esqueceu


Os momentos
Que nós dividimos
O mesmo coração
O mesmo sangue
E a poesia...
Quantas eu li para você
Quando habitavas em mim...


Noites de pura magia...
Então não posso
Sofrer pelos que me julgam
Não posso impor o que vivo e sinto


E quando eu digo que te amo
E você sorri...
Quando me abraça e sorri
Quando me acaricia o rosto e sorri
Como dizia o poeta,
Como é lindo viver...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.