Brincando com meu nome!


Liê faz poesia
Liê sabe pouco da vida
Ensina, aprende se esquece
Volta Liê...


Liê persegue a sombra,
Repousa tua mão na pequena mão da Liê

Liê se esconde da Liê, não sabe nada da Liê
Foge longe da Liê


Liê renasce Liê, o poema escondido,
O mar da Liê salga o papel
Mancha a folha, rascunha a vida da Liê
Em todas as vidas há uma só Liê


Um nome, um sonho de ser a tal Liê
Quem é ela?
A poetisa, a ilusionista, a sonhadora
Caminho pelo teu corpo Liê


Um sopro de vento
Um rio, o sol cobrindo teus olhos
Fechando-os para a vida real, Liê
Transportando-a para a ilha das letras, Liê


O que vês no espelho, Liê
A Liê que nunca fingiu ser ...
Todos correm em teu íntimo
Passagens e paisagens, que jamais se perderam


Nada de humanidade,
Nada de maldade
Nada de idade
Tu serás eternamente Liê
Velha sábia de sonhar


Serás a criança que roda dentro de você, Liê
Serás o todo de um tudo que ainda não foi preenchido
O sol e a chuva, dentro de você...
A Liê aonde?




Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz...

Comentários

  1. """Velha sábia de sonhar
    Serás a criança que roda dentro de você, Liê"""
    Prossiga, amiga querida...Prossiga até o grande encontro de si mesma.
    Carinho sempre
    Nilton Salvador

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!