Transborda em mim
Torrentes de sentimentos, tantos
Brigo comigo mesma
Você merece voar,


 Conhecer outros ares,
Desde que eu esteja no seu pensamento.
Trago-lhe aconchegado dentro do meu peito
Já se vão tantos séculos


Tentando me livrar de toda angustia
Velha conhecida de nós dois.
Estou aqui, pensativa
Reflexiva de nossa distancia


Precisamos compreender as ausências...
Lembranças são para nos confortar
Espere a musica começou a tocar.
Pobre velha casa aonde habita


Todo nosso medo...
Se pudesse eu nela adentraria,
Prometo não mexeria em nada
Somente ficaria a lhe observar


Estás alheio ao que sinto,
Não reconheces meu sofrimento,
Seu sorriso me desperta
A felicidade está nas coisas simples...


No dia que passa tranquilamente
Sol e chuva, calor e brisa,
Musicas e imagens,
A melodia ecoando dentro do seu olhar...


Queria prometer-te um mundo melhor,
Qualquer que seja nossos destinos juntos
Na sombra ou na luz,
Feliz daquele que compreende seus desígnios.


E quem veste o manto da humildade
Compreenderá que por mais que saibamos
Nos não sabemos nada, eis todo aprendizado.
Se tu vais por outro rumo,


Por favor, me leve...
Poucas coisas eu tenho por carregar
Meus sentimentos, minha ilusão
E esse amor fundo e confuso, mas verdadeiro!


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

  1. Será que saudade compartilhada dói menos?

    ResponderExcluir
  2. Eu sei , que você sente falta dele também, que bom compartilhar contigo a presença e a curta ausência... logo junto estaremos...
    grata.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.