Eu me esqueci de lhe agradecer
Sem você eu nunca aprenderia
Que o começo é sempre difícil...
Mas que nós não devemos nos abater.


Que o silencio pode dizer tudo
E um olhar sincero, sempre brilhará...
Eu me esqueci de lhe dizer
Que na velocidade do tempo


Cavamos sentimentos leais...
Que ninguém nunca tirará de nós
Temos sede de aprender.
Temos tanto, a saber!


E quando chegar o momento
De te revelar.
Quantos tesouros;
Deveras...
Você de nós, escondeu?


Mas como lhe mostrar?
Que o tempo todo
O que queríamos era somente
Que dentro desse seu mistério


A felicidade, não fosse uma regra
Mas sim uma conquista.
Como o seu sorriso que nasce espontâneo
Mas há dias que o papel permanece em branco


Como seu íntimo...
Mas quero colocar nele,
Um rabisco do que seja ser alguém...

Mas há tanta vida em seu olhar
Que somente que tem olhos de lince
Poderá enxergar...
Vivemos tão cegos de amor.

Queria lhe agradecer
Por seu amor sem palavras
Num bom dia fugidio,
Como alegra meu dia...


Sei que já lhe agradeci
Por você existir
Mas nesse poema
Quero lhe agradecer


Por tentar a cada dia
Sobreviver a esse mundo
Tão cheio de pessoas
Que te magoam...


Perdoa, fui eu quem te colocou
Nessa nau desgovernada
Mas segure em minhas mãos
Mesmo contra todas as possibilidades
Nós venceremos.

Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista/Gabriel Gustavo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!