Eu queria criar uma ponte
Uma ponte segura
Para que você atravessa-se
O que eu te ofereceria do outro lado?


Um amor incondicional,
Um olhar carinhoso,
Minha vida, minha lida
E um mundo perdido...


Pensarás, que ironia...
Que graça tem?
Tudo milimetricamente desorganizado.
Todos jogados a sua própria sorte...

Mas eu queria criar uma ponte...
Para que você pudesse
Crer que do outro lado,
Haveria todas as formas desconexas


Mas uma miragem além do horizonte
De uma felicidade te esperando sorridente.
Mas ser feliz é uma questão de sentir...
Sentir que mesmo na dor, aprendemos


Que vale a pena cada dia de vida...
Mesmo que o peso dos anos
Envergue nosso corpo cansado.
O que foi feito, feito está...


O que deixamos de fazer,
Ainda podemos realizar...
Mas creia, eu queria que essa ponte
Nunca fosse destruída...


Mesmo que estejas
Somente no meio dela...
Eu sempre ficarei aqui...
Esperando que percas o medo e atravesse.


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.