Meu Poema em Oração!

Repara como o mundo demora mais
Para se recuperar!
E quando pensamos em futuro
Falta-nos compreender o presente.
Se colhermos o que plantamos


Quanta seca nós veremos...
Quantas árvores mortas nós recolheremos.
Quantas crianças sem quintais
Nem lua, nem estrelas


E o pior sem a beleza do mar...
Repara como as horas caem lentas

Por detrás da montanha,
E os dias parecem longos e sem sentido.


Às vezes penso que sou eu,
Nesses meus dias inquietantes
Às vezes o que vemos
É o que realmente se passa dentro de nós.


Mas porque as pessoas correm sem direção?
Porque os limites da coerência?
É se armar e sair matando a vida do outro
Como se ela nada valesse...


Repara como o ódio brilha dos olhos das pessoas,
E todo bem que alguém faz,
Esvai-se em cada amanhecer
Repara como o sinônimo de bom é ser tolo.
Quase um idiota, quase impossível...


Mas quando ouço a oração de São Francisco
Algo de esperança ainda nasce em meu coração.
Repara, falta um Santo que não seja de pedra
Quem dera fosse de carne e osso.


Que em meio a toda essa ironia,
Relembra-se que da vida nada levamos.
Que mostra-se aos poderosos o caminho
Da paz e do respeito...


Porque a cada século
O ser humano precisa ser o destruidor
Daquilo que lhe foi dado por amor?...
Repara como até a fé é materialista.


Esse carro é de Jesus
Esse dinheiro foi dado por Deus...
Repara como a retórica não tem lógica
Jesus disse:


Daí a Cezar o que é de Cezar
Daí a Deus o que é de Deus...
A fé, a humildade, as sandálias, as pegadas
E todo amor por seu semelhante.


Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz

Comentários

  1. Lindíssimo.
    Continue assim... Distribuindo amor.
    Na Luz e na Paz
    Nilton Salvador

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amigo,
    na paz e na luz
    nosso carinho sempre
    Liê e Gabi autista

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!