Seu olhar triste
Feriu-me
Tão profundamente,


Que toda amargura
Outrora adormecida
Emergiu em lamentos
Queria tirar-lhe dessa escuridão.


Queria abrir todas as janelas
Fechadas do seu olhar...
Soprar suas feridas
Lamber suas lágrimas


Jogar fora todas as dores
Plantar em ti um sorriso
Não do fingido palhaço
Mas do ser que por detrás dele


Precisa de amor e compreensão.
Queria reter o tempo
Para que tu tivesses tempo
O tempo suficiente,


Para regar teu árido jardim interior
Com gotas de candura da lua.
Para que tu olhas-te atentamente
A tarde cair...


E não temesse a solidão
Lilás da noite que vem chegando
Queria reinventar a tua história
Com capítulos sutis


E recheados de esperança
Seja no amanhã que virá...
Seja na ilusão de presenciar.
Seu olhar sorrir para mim!




Autora
Liê Ribeiro
mãe de um rapaz autista.
Paz e luz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.