Um risco no papel e uma frase,
Um momento
E todas as horas perdidas
Eu precisei de tempo
Para compreender
Tua alma arredia.
Precisei apanhar da vida
Para valorizar
Cada instante ao teu lado.
Essa eterna roda gigante.
Dias assim sem muitas novidades.
E nossa melodia
São suas palavras de ecolalia
A martelar em minha mente.
Mas o que importa?
Um passo e toda estrada.
Que ainda precisamos caminhar.
Eu precisei de muitas lágrimas
Para aprender a chorar...
E cada gota derramada
Mostrou-me que podemos sentir
Sem nos violentar.
O amor é o verdadeiro vencedor
Dessa nossa história
De idas e vindas constantes...
Eu precisei de um bocado
De desesperança
Para buscar avidamente
A esperança que se escondia
Por detrás desse seu sorriso.
E esse seu olhar de universo
Que não me atravessa sem me ver.
Mas me busca entre tantos olhares...
Precisei abrir a porta da minha casa interna
E compreender que somente a liberdade
De aceita-lo...
Faria-me voar, ser feliz...
A! Mas você não sabe o quanto eu precisei
Apagar velhos conceitos.
Não ouvir os milagreiros
E somente te doar o meu amor...
Sem dores, ou cobranças inúteis
Na verdade eu precisei
De toda poesia a ti dedicada
Para vencer a minha incredulidade
De um dia finalmente nos reencontrar.
Sem os rótulos a nos separar...

Autora:
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.