Amar o amor e ser amada , eis toda razão da vida!




Amar-te é renascer das cinzas
Quase viva
Quase supremo
Uma viagem pelos céus


E nenhum Deus nos acusara
Porque amar-te é um suspirar
De vendavais...
Levantando todos os lençóis de nuvens


E toda dor se vai
Em lágrimas de amor...
A felicidade também chora
Mais nessa hora é de prazer...


Confesso
As águas de minha alma
Inundam-me em lágrimas saborosas
Sinto que morro.


Pois amar-te
Faz-me quase divina
Um fogo em minhas veias
Queimando todas as resistências


Alma e corpo
Um dilacerar de razões
Porque paramos o girar das rodas.
E mundo se resume


Nessas poucas horas
Numa eternidade de sonhos
Que plantamos em tantas vidas
Quantas tantas ainda por vir.


Porque amar-te amor...
É para sempre,
Porque o sempre
Em nós nunca acabará!


Autora
Liê Ribeiro
paz e luz

Comentários

  1. Nossa que lindo este amor!!!

    ResponderExcluir
  2. A! poeta quando ama é para sempre, mesmo que todas as lógicas queiram negar esse amor...
    O poeta quando ama é poesia rimada, são dores saradas.A vida em gotas mágicas.

    Liê

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!