Poema para Gabriel!



Você foi pego de surpresa
Você foi arremessado ao solo
Você queria se libertar
Eu impotente!


De repente o trovão da dor
Tomou meu coração
Mas que maldade
Você estava tão feliz!


Coloquei a tua musica
Mas você estava agora mais longe
Preço num corpo a se debater
Será que não voltará, pensei?


Mas logo agora que o nosso amor
É tão nítido,
Agora que estas tão perto
Dançamos momentos antes


Mas seu corpo contorcido pedindo ajuda.
Eu perdida entre abraçar-te
Proteger-te daquele furacão
Ou correr de tudo aquilo.
Onde você estava preso?


Num rodamoinho de sentimentos
Entre o pranto e a esperança.
Você voltou perdido
Entre o susto, o sangue

E os meus olhos
quase não podiam enxergar-te.
Você valente queria levantar e andar.
Afinal não era seu aquele pesadelo.
Poucos minutos antes estavas a bailar.


Dura realidade que sem avisar
Vem tomar nossa manhã...
Mas seu abraço querendo carinho
Suas mãos procurando as minhas mãos.
Nossa realidade naquele corredor
Frio de seres machucados.


Aproximou-nos mais...
E se teremos que enfrentar
Mais essa prova
Que venha, pois nosso amor
Cavado a duras existências
Fará de nós dois vencedores!
Eu sempre acreditei...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/ Gabi

Comentários

  1. Embora vc crie um mundo inteiro numa redoma só prá dois, existe gente do lado de fora que está sempre presente, vigiando a vida, e que mesmo não sendo o ideal, ampara. Embora não seja a pessoa certa, não desiste. Embora não seja tão importante, mas ama.
    O cuidado por um filho, seja de alma, seja de sangue, suplanta todas as lacerações da dor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!