Poema de amor materno!


Tú és a mãe e a pessoa
a detentora do amor
Teu filho já nascera
crucificado pelo preconceito.

Teu filho não sabe de tua maternidade
Teu filho não é enxergado pela humanidade
Mas tú és a mãe.
Das horas insones,
Da realidade concebida...


Tu és a menina
Que desde pequena intuía
As dores do planeta...
Nas chagas do filho de Maria.


Hoje refletida nos olhos
Do teu filho distante.
Nos olhos das mães do mundo!
Que sofrem  por serem condenadas.

As que esperam realizar seus sonhos...
Da cura de um filho deficiente
Talvez para que ele tenha alguma chance
De sobreviver nessa selva de pedra...

Fria sociedade elitista
Condenou o filho do mundo
Condena nossos filhos também.
Mas há aquelas que querem
Somente ser elas mesmas


A! Quanta responsabilidade
Para que os seus filhos cresçam
E se façam libertos e felizes
Quantas nem sabem

Como é realmente viver
Não tendo que ser a responsável
Pela proteção de suas crias...
Quem as julgara?

Quem as condenará
Se o mundo se extinguir...
Conceberam e sonharam.
Crucificadas e em carne viva.


E pedirão  perdão,
Queriam somente que seus filhos
fossem amados e respeitados.
Queriam ser apenas mulheres!


Autora:
Lie Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.
paz e luz

Comentários

  1. Parabéns Dona Poetisa, por mais essa linda página, que exprime o maior dos sentimentos que é o amor de mãe.
    bjs
    Claudia Moraes

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.