Siga-me
Eu não tenho
Para onde ir
Mas siga-me

Talvez nossos caminhos
Se cruzem
Talvez seu olhar
Encontre-me

Talvez sejamos
Há muito conhecidos
Mas se não encontras
Um lugar que seja seu


Siga-me
Pretendo ir de encontro
Ao sol...
Pretendo
Ter um canto só meu


Pretendo
Completar meu trajeto
Só Deus sabe onde ele dará
Mas se seus pés não estão cansados
Tire os sapatos
Fique descalço como Jesus


E siga-me
Estou procurando suas pegadas
Elas não estão nas igrejas
Nem nos cultos, nem nas palavras
Elas estão dentro de nós
Em nossos atos


Mas creia,
Não me perderei de mim
Não fugirei de minha intuição
Não tema
Siga-me
Minha sombra
Guiar-te-á.


Precisamos descansar dos males
Precisamos reatar nossas crenças
Completar nosso destino
Então feche os olhos da razão
Abra-os da emoção
E siga-me!


Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.