Amanheceu e esse seu olhar.
É meu primeiro raio de sol
Seu sorriso maroto
Abre as janelas da minha alma.
Nossa sina recheada de fantasia


Musica, musica nos move...
Poucas palavras nós trocamos
Para que tantas,
A maioria vazia de contexto.


Poucas nos bastam...
Para que tantos discursos
Se a subjetividade é sutil
E vai muito além da fala.


Perdoa,
Essa poesia não é filosófica.
Nem dita regras,
Alias,
Quebra todas.


Para os desatentos
O dia é somente o dia...
Para nós é mais capitulo
Da nossa história.


E se eu te disser
Que em minha rudeza
Pensei que ao seu lado
Viveria somente dor e limitação.


Mal desconfiava
Que nos reencontraríamos
Através das horas vividas
Das batalhas vencidas.


Das musicas trocadas
Do companheirismo
E quando você senta ao meu lado
E atento pára e ouve o que eu estou ouvindo


E sorri, pois seu coração se identifica com a melodia.
Algo em meus sentimentos se rejubila,
Não é algo de extraordinário ou incomum
Mas é diferente como você.


É diferente nos momentos mais simples.
Há coisas a fazer, mas nós paramos
A realidade para ser deglutida
Mas nos dançamos...




A um montão de tarefas a executar
Mas nós as protelamos...
Precisamos desse instante único
Quem diria rapaz

Que um dia nós viveríamos assim
Não perto e tão longe
Numa distancia razoável,
Para não nos perdermos.


Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista.

Comentários

  1. Maravilhoso poema!
    Parabens aos dois por essa troca tão rica!
    Abçs

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, uma riqueza sem valores impostos, mas de amor conquistado.
    bjs
    Liê e Gabi

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.