Há esperança???



Vamos ponderar o simples
Viver o simples
Andar entre amigos,
Vestir-se leve como as folhas
Pés descalços
Alma livre.

Olhar realmente os lírios do campo
Mas onde estão os campos?
Vamos beijar o beija flor,
Que mal haverá?
Deixar de lado a matéria
Flutuar como a brisa.


Ser humano em meio a tanta desumanidade
A natureza em nós alimentada
O pão de cada dia...
Do que sentimos mais falta?


Um olhar amoroso
Uma palavra doce
Sabor de mel
Aquela alegria breve.


O quanto somos falhos, penso.
O quanto! Pensamos mais em nós...
Pensar no outro requer compromisso.
O meu pirão primeiro
Farinha pouca, que egoísmo.


Rosas! Quero rosas
Ventos! Quero seu cheiro
Em minhas narinas.
Cansadas de tanta poluição...


O canto dos pássaros
Quero bem-te-vis
Em meus ouvidos cansados
De tanto barulho.


O mundo vive um grande caos
Essa desordem social
Essa incoerência de atos
Esse medo coletivo do outro
Deixa-me muito triste.


O que poderia ser terno
Tornou-se selvagem
O que poderia ser luz
Encontra-se numa grande escuridão.


Mas pegue sua esperança.
Guarde-a com muito cuidado
Precisaras dela mais a frente.
Na verdade todos nós precisaremos!

Autora:
Liê Ribeiro
Paz e luz...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.