Álibi!





Álibi do poeta
É a poesia
Que ainda
Não escreveu
Incompleta existência
Meu álibi
É o pouco
Que de ti conheço
Tomo a vida
Em minhas mãos vazias
E como grãos de areia
Sinto-a escorrendo pelos dedos.
Eu entrei
E saí de cena
Várias vezes
Como posso provar?
Tantas sensações
Diferentes
O porvir
A vida há de sobreviver
A nós...
Álibi.
Foi naquela manhã
Que senti tua doce presença.
Quem provará
Que não há vida
Após a morte?
E quem provará
Que há...
Tantos vestígios
Dentro de nós
Na natureza...
O álibi das vozes
O silencio da noite
Que nos cobre
Com seu manto de estrelas...
O álibi
Do amante
É o amor
Que não pode ser aprisionado...
Se há perdão para conceder
Somente o amor pode fazê-lo
Somente por amor!

Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!