A felicidade!



A Dimensão dos sonhos
Não cabe numa noite somente.
Eu me perdi,
O que deverei buscar de real?


De concreto
Somente o cimento
Dos prédios frios
Que me fazem pensar
Para que lutamos!


Há necessidades obvias
Outras...
Que devemos conquistar
Com unhas e dentes

Eu tenho me esquecido
Dos detalhes
Dos rostos que há muito não vejo...
Mas as melodias ainda vagam
Em meus ouvidos.


Amores perdidos no tempo
Outros escondidos
Nas entrelinhas das minhas mãos.
O destino é implacável.


Poucos repousam sem pensar.
No que devem fazer na manhã seguinte
Mas a manhã seguinte pode não chegar
Então o hoje é perene


Devemos decorar nossas vidas
Com alguma esperança
Mesmo que dure somente um instante
Um minuto de felicidade


É melhor que toda uma existência
Achando que ela nunca virá.
Talvez ela tenha batido em nossa porta
E por medo não abrimos...


Mesmo que sua vestimenta
Seja diferente ou igual
A felicidade não é material
Prima irmã do amor...


A felicidade é como a nuvem
Se perdermos tempo
Com conjecturas inúteis
Ela se dissipa e desaparece!
Se você a ver ou sentir, abençoe-a por mim!

Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!