Nossas Lágrimas de cada dia!



 Liê Pequena..

Se a vida escorre
Pelos dedos...
Guardo algo
Em meu coração.

A felicidade
É breve como a brisa.
E se o silencio
Inquiri-me
A voz me cala.

A vida não é minha
Sua mente não é sua
E aprendemos
A pensar com coração.

Uma ligação ilógica
Mas que nos aproxima
Qual o significado
Do tempo para seguir vivendo?

Uma palavra somente
Poderia substituir
Toda retórica vazia
Desses lideres do mundo.

Solidariedade!
Compaixão sem piedade.
Um olhar amoroso
Poderia abrir todos os sentidos

O sabor do amor
O aroma da paixão
O cheiro da eternidade

Não me compreendo igual a nada
A diferença que nos une
Mãe e filho!
Amigos e inimigos.

A lágrima não me abandona
Nem seca dentro da minha alma
A fome que deveria ser saciada
A desigualdade que deveria ser dizimada

E o ponto final em toda dor humana
Dolorido aprendizado
Não há ninguém que se sinta completo
Fragmentos de sentimentos
Para serem diluídos.
Pouco a pouco por nossas lágrimas
De cada dia...

Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.
20/08/2011.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.