O que sou passa pela Poesia!




Eu fui eu voltei
Andei pela varanda
Corri meus passos
Que vontade
De não sei o que

Amo os poetas
Os mais tolos
Os mais românticos
Os que transigem.

Muita coisa
Para pouca vida
Para quem tem sede
Uma gota é uma cachoeira.

Eu não sei mais
O que seja sentir.
Há tantas sensações em mim.
Mas estou aqui

Perseguida pelas palavras
Elas estão nos espelhos
Nas estrelas
Na lua, no frio da noite
A dose exata para me acalmar.

No beiral
A visão de um mar de letras
Onde me banho todo dia
Quem dera, todos pudessem
Recitar pro seu amor

Um poema singelo
Porque não?
Por que tudo é tão cético e vazio
Se os sentimentos só tem valor
Quando se tornam poesia.

Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz...

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.