Eu não quero pensar no amanhã!





Eu não quero pensar no amanhã
Eu não quero imaginar
Que esses momentos puros
Irá um dia acabar.

Quem você é?
Não sei...
Não sei o que te levou a ser assim.
Uma brutal consciência
De que não saberia viver distante
Nem ver-te de outra forma

Tanta dor, tanta dúvida, tanta insegurança
Chorei, ontem
Mas foi de emoção
O destino não nos machucando tanto.

Não, não quero pensar no tempo
O tempo que pode um dia nos separar
Reaprendi demais nesse período que passou
Dancei em cima de pregos
Queimei sentimentos
Rasguei sonhos
Para viver nossa realidade

Mas hoje compreendo
Que nada poderia ser distinto
Exatamente assim...
Uma mãe perdida na sua maternidade
Um filho se debatendo
Para rasgar seu cordão umbilical

Então aprendi que não havia ninguém preso
Dentro de si mesmo
Nem havia um personagem para desvendar
Havia um garoto pedindo compreensão
Tentando criar laços sem dores nem cobranças

E perante nossa realidade
Agradeço, por toda noite sem dormir
Agradeço por sofrer para aprender
Que o que mais precisávamos
Era encontrar um meio termo para ser feliz...

Eu esperando e te buscando nos poemas
Você devargazinho caminhando até a mim...
O amanhã ao horizonte pertence.
Então viveremos o hoje! Na paz desse momento.

 Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.