Poema Quando Quiser!




Quando quiser
Estenda suas mãos
Revolta as águas
Remexendo as feridas
Recuperando o sorriso

Quando quiser
Ama a ti mesmo
Para ser amado por alguém...
Não cobre o que não dás.

Quando quiser
Abra as portas e as janelas
Deixa a brisa
De o amor entrar
Ele tem perfume da dama da noite.

Quando quiser
Coloque uma música
Uma melodia suave
Feche os olhos
Relembre algum momento.
Pudera que seja feliz.

Quem roubou teus sonhos
Foi à realidade de o teu pensar
A lógica inverte a beleza
O lúdico coloca tudo no lugar.

Quando quiser
Desperta de tua inércia
Confessa que precisas de amor
E ele a ti chegará...

Autora
Liê Ribeiro
Paz e luz.

Comentários

  1. Esta poesia é uma grande verdade.
    Um beijo do vô Joel

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querido Vô Joel nosso carinho sempre
    Liê

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.