A moça Poeta!




Há um ser em mim
Que se recusa a sofrer
Há outro que só
De existir já sofre

Carrego na memória
Cenas de uma vida
Como se fosse
Um filme antigo.

Atos,
Sentimentos
Expectativas
Numa anti-sala do tempo.

O primeiro tudo
O primeiro nada
Na manhã chuvosa e fria
Sonhei...

Carrego em mim
A eternidade da vida
Infinita...
Mas sem você, incompleta...

Autora
Liê Ribeiro
Poema feito em 1980.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!