Nosso Dia!





Nosso dia!

Não sei como você chegou
Para onde foi ou se voltará
Mas eu não me sinto só com você
Mesmo que sua ecolalia

Seja nosso dialogo
Seu sorriso abre minhas janelas
Sua alegria me resgata do dia
E se eu brigo contigo

É porque sou falha.
Humana é inquieta
Mas vamos brincar de ser feliz
Vamos repousar nossas mãos

Perto, bem perto duas almas.
Lembra quando eu deitava
Sua cabeça em meu colo
E por um instante você cochilava?

Eu pude sentir isso hoje
Você quieto segurando minhas mãos
Repetindo seu discurso gasto
E eu direcionando para a realidade

E você sem graça sorrindo
Fiz uma promessa a mim mesma
Um dia cada vez
Quase te perdi quase me perdi

Não sei para onde vamos
Mas sei que vamos...
Meu coração às vezes dói...
Mas a fé é maior

Sua beleza me mostra
Que há tanta grandeza na diferença
E tanta igualdade no afeto
Quando sincero e silencioso.

Brilhando no seu olhar
E suas mãos quentes
Aquece minha esperança...
Velha canção você ouve

Autismo o que é?
Se não estás mais
Perdido no eu...
Está agora em nós...
Não vou buscar milagres
Você já é um milagre de Deus...

Sim a perfeição é a sua cara
Sem maldade,
Sem malicia
Sem subjetividades
Sem mentiras

Dizem sem nada...
Não é verdade
Há poções de amor
Guardados bem dentro você
Só precisa de confiança

E de terra fértil de ternura
Para florescer,
Quiçá florescerá
No jardim da solidariedade!
Que precisa existir
Nesse mundo de concreto...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!