Poema Dia de Chuva !



Quieta à tarde!
Ontem choveu o dia inteiro...
E vida encharcada
Trancou-me na solidão.

Ninguém cantou
Ninguém na rua fria
E eu querendo
Uma ponta de sol ao entardecer
Para me aquecer.

Foi-se o dia lento e chuvoso
Versejar essa realidade
Para quem?

Uma ponta de tristeza
Nasceu em minha alma.
Sem a certeza da felicidade
Fui dormir...

A chuva diluiu as estrelas
A lua se recolheu
Mas o canto do vento molhado
Fez nascer em mim uma lágrima.
Tudo é tão real...

A previsão do tempo diz:
Amanhã dia de sol
Com algumas pancadas de chuva
Tanta lambada eu já levei da vida
Pele dura, coração mole.

 Essa é a dor do poeta!

Tudo é terrivelmente sentido
Pressentido no poema
Se há sol, busca o dilúvio
Se há calma, busca o mar bravio
Se há lógica, quer o abstrato...

Mas não me esqueça aqui
Nessa nevoa densa do existir.
Nem acredite que não serei feliz.

Ainda é cedo
Pouco sei de mim
Quisera entender da vida
Mas ainda é cedo...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe de um rapaz autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!