Um Poema para tudo!




Tudo de bom
Tudo de melhor
Tudo de tudo
O nada que compõe
Os nossos dias
Pequenas coisas!
Algumas magoam profundamente
Outras trazem tanto prazer
Alguns passarão pelo nosso caminho.
Vão e nada levarão...
Outros deixaram marcas intensas
Algumas boas, outras irrelevantes
Magoamos, somos magoados
Não adianta remediar a vida
O corpo pede movimento
A mente pede descanso
Se eu me salvar das horas
Com certeza sairei mais forte
Não posso colocar palavras
No seu dicionário
Nem inventar monólogos
Que somente eu ouvirei
Não é pela quantidade de verbos
Que compomos nossos objetivos
Se eu tenho o poder
De não ser entendida
Pouco importa os subjetivos.
O presente lhe parece vazio?
É por que o vazio na verdade
Está dentro de você
Arranque a armadura que te esconde
E se arrisque a viver o bem e o mal...
Pois nada é definitivamente ruim ou bom
Se algo te importa de verdade
Dispa-se de qualquer mágoa presente ou passada
Pois no espelho terás sempre o reflexo
Do que trazes na alma
Não traga rancor.
O trincar do sentir menor
Lave a dor com suas lágrimas
E siga em frente...
Se precisas de algo
O poema estará sempre aqui...
Deixa ele te salvar da solidão.
Ele me salva todo dia.
Até quando meu Deus? Não sei...


Autora:
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.