Levante rapaz
O teto branco
Nada lhe diz
O silencio
São palavras de paz

A vida brincou com você
Fui eu? Será?
Poderia escolher?
Se eu te visse

Por relance que fosse
Antes dessa existência.
E você estivesse exatamente assim
Eu diria me dá senhor, me dá...
É meu...

A frieza do destino não nos congelou
Que importa questionar.
Um sorriso perdido em seu rosto
Desanuvia minha tristeza

Simples como água de um riacho
Um dia me disseram
Queira mais, tenha mais.
Ruas e becos difíceis de atravessar
Adoro acordar cedo

Adoro respirar o ar da sua existência
Saber-te em minha vida
Sombras e mistérios
Um raio de sol molhado de chuva
Levante rapaz à vida nos espera.


Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.