O amor de uma Rainha!

Lembro nitidamente da sua luta Rainha
A masmorra de uma existência
Presa a uma realeza que lhe pertencia
Mas não lhe deixavam viver.
O amor em terras distantes...
A vida acorrentada ao passado
Quem quebrará suas resistências?
O corpo que se detém num mundo hostil
Carruagens perdidas na eternidade
Memoria que se apaga a cada dia
Onde deixamos as chaves
Que abrem as portas do nosso castelo
Pontes em ruinas, estradas sem rumo.
Caminho sem volta
Jogados entre a passagem do tempo e o sonho
Por uma noite te abençoo nos meus braços
Por um momento acredito ainda ter o cedro
Da sua beleza.
Por instante deixo toda vida se aninhar
Entre nossos corpos...
Mas ao acordar devo de novo ir
Ir de encontro ao nada
Mas não derramarei mas lágrimas inúteis.
Vestirei minha armadura e voltarei a lutar
Para sobreviver à terra árida desse mundo real...

Autora:
Liê Ribeiro/Poetisa.

Comentários

  1. Lindo Liê!....Ando sumida é verdade, mas tenho saudades de vcs...Com ou sem armaduras a luta continua sempre...bjusssss

    ResponderExcluir
  2. Sérgia minha querida que saudades, volta moça
    obrigada
    Bjs
    Liê e Gabi autista

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.