Por você a luta jamais Termina!


Eu tenho que chorar por você...
Todos os rios da duvida
Que permeia minha mente,
Meu coração batendo por fé
Eu tenho que crer por você

Todas as chances
De uma vida menos sofrida
Não posso dar-lhe todos os bens materiais
Mas te darei meu máximo e um pouco mais
Da minha vida...

Eu me compadeço dos que estão
Perdidos entre a realidade e a ilusão...
Mas eu tenho que levantar por você
Bandeiras que tremulem respeito

Aquele momento de compaixão
Jamais precisamos de pena
Que emudeçam todas as vozes egoístas.

Que entendam que o que sai
Um dia volta sim...
O caminho de ida e volta
Círculos que o mundo dá

Mas eu tenho que correr por você
As trilhas do mistério
E traduzir o que desejas
O respeito por sua diferença

Como curar uma alma pura?
Como curar um olhar ingênuo?
Como curar um sorriso solto?
Como curar o grito de aflição
Toda escuridão que precisamos vencer...

Como curar a dor de existir sem saber o porquê.
Como apagar da lembrança,
O que sonhei viver com você?
Tudo pronto para ser feliz

Mas a felicidade é algo ainda em criação
Ninguém a viveu por inteiro
Mas somos duas metades que tentam se completar
Onde você está aí dentro de você?

Talvez no fundo de uma cratera
A espera do amor para emergir.
Eu tenho que esperar ?
Não se aflija demore o tempo que demorar
Por toda eternidade eu esperarei por você!

Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista.
24/05/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!