Poema do Encontro!



Onde eu posso te encontrar?
A dimensão exata do pensar...
Se eu calar os olhos falam
Se eu falar você não entenderá

Não sou feliz, nem triste.
Aquele dia que tudo parece vazio
Outro onde tudo parece mágico
Se assim não fosse para que acordar?

Todos os momentos,
Todas as horas, juro, que valeram.
Quem dera guardá-los na memória
Se algo nos fugiu, busquemos.
Onde mesmo?

Acho que dentro de nós
O interior do nosso interior
Quem se atreverá a mergulhar?
Talvez não volte...
Nem encontre o que procura.

Tudo tão raso hoje em dia
Breve como a brisa
Pouco como areia
Escorrendo por nossas mãos

Compromisso requer maturidade
Doar-se por inteiro, coragem de poucos...
Coisa nenhuma é mais, nada vale a solidão.
O diálogo de um só...

Se eu não posso me unir à verdade
Que eu jamais me renda à mentira do existir
Sem princípios e amor...
A cura do Mundo a FÉ.


Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista.
26/06/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!