Poesia da Tarde Fria!




Calor e frio
Dor e odor
Algo não está
Exatamente no lugar
Sem água
A secura da vida

Limpa a pele
Limpa os olhos
A tanta beleza
Que ainda não vimos

Plante afeto
Colha a ternura
A tanta falta dela
Em nossas vidas

Flor e espinho
A felicidade dói
Para quem ainda não a provou
Não há silencio sem som

Algo ainda porvir
Só prova do doce
Quem aprendeu a saborear o amargo

O valor exato da  existência
Não está nas cifras
Um pouco de mistério.
A lucidez depende da loucura
Viajar por tantas terras diferentes

O primeiro passo e toda a  caminhada
Sem poesia, o que seria da existência?
Sem o poeta, como enxergar sem ver?
Tantas palavras mágicas
Dando significado ao dia...

Não faz mal que não compreendas
O sentido de toda luta
Dentro de cada um
Tantos personagens
Precisando urgentemente encontrar
A chave que os libertara...

Autora
Liê Ribeiro
Poetisa.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Atravessar a Ponte!