Lei da Causa e Efeito...



Há em mim um cansaço
Das pessoas
Sim, elas nos amordaçam.
Fingem que gostam
Manipulam dizendo querer o nosso bem
Seus próprios interesses

Mas enquanto desfrutamos da hipocrisia
Milhares de seres são mortos
Ou pela fome que não sentimos
Afinal almocei hoje...
Milhares são torturados

Para confessar que são culpados
Por viverem no planeta terra
Por terem vontade de amor e liberdade
Há em meu paladar um gosto amargo
Da palavra que não foi dita para amar

Da fala pobre de verdades querendo enganar
Triste humanidade incoerente
Pele de cordeiro
Em alma de lobo

O que eu valho?
Nada...
Não sou proprietário de coisa alguma
Nem de mim mesmo...
Será que eles um dia descobrirão isso?
Nada lhes pertence,

Emprestado para ser usado
Finita possibilidade de ser feliz assim...
Cada um cavando sua própria cova
Rasa existência sem lealdade

Sem plantar a paz coletiva
Sem saciar todas as fomes
Sem amparar todos os seres humanos
Sem dividir o pão e o vinho
Sem entender
Que um dia o poder e os poderosos
Caírão...

A natureza!
Creia, não será generosa
Varrerá à casinha de palha
Mas varrerá  à mansão
Tal é a lei da causa e efeito...


Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista.
01/07/2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.