O principio do Fim!




Tirem o principio o verbo
O ser humano
Humanizou Deus
Então a ciência
Diz: acordem
Deus não criou o universo
Tudo nasceu do acaso
Do nada, a criação.

É logico o homem humanizou Deus
A partir daí Deus desapareceu...
Lembra? Esse carro Deus me deu...
Quanta materialidade
Para um ser onipotente, onisciente.

Deus se vingará dos pecadores
Quanto ódio para o criador do amor.
Então a ciência como numa vitória secular
Como se estivessem disputando
Com Deus alguma corrida que jamais existiu.

Quem é o vencedor e o vencido? Não vejo
Fazem a maior descoberta do século
Deus não criou o universo...

Mas qual a verdadeira importância
Dessa descoberta para a humanidade?
Se não para os físicos?
Interessante tudo principiar do NADA

Partículas inteligentes entre si
Criando toda vida do universo
E também todo vazio, todas as estrelas.
Todas as luas,
E por fim nossa humilde pessoa

Aqui perderam um pouco a inteligência.
Mas qual verdadeira importância mesmo
Para a humanidade moderna?
A! Cair em si, você nasceu do nada seu metido.

Não és nada... E daqui milhões de anos tudo acabará.
Deus foi uma criação dos incultos e humildes.
Mas para onde os intelectuais vão mesmo?
A! Para o nada...
Outros universos se formarão dizem...

Outras partículas burras
Que insistirão em criar de novo
Os mesmos seres, detentores do descobrimento do século!
Que tudo, vale nada, é nada.
E pro nada ira, amém!


Autora
Liê Ribeiro
Mãe do Gabriel/autista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Gabriel!

Poema FELIZ ANO NOVO, PARA MEU FILHO, GABRIEL, autista.